Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Reorganiza

Reorganiza

Crédito Ao Consumo Dispara Em 2015

por Reorganiza, em 15.09.15

Crédito-Ao-Consumo.jpg

 

As notícias mais recentes apontam para uma forte subida do crédito ao consumo em Portugal em Julho, reforçando-se uma tendência que já se vinha a solidificar ao longo do ano. Na realidade, o crédito ao consumo subiu 26.1% em Julho (face ao mesmo mês de 2014) para os €435,8 milhões. Se considerarmos o mês anterior, vemos uma subida de 6.5%.

 

Crédito Automóvel Em Destaque

Temos visto um aumento da compra de automóveis. Infelizmente, este aumento tem sido feito com recurso ao crédito. Na realidade, o crédito automóvel aumentou 50.6% para €39.7 milhões. Sendo créditos com taxas de juro mais baixas não deixam de ser montantes e subidas expressivas e que nos devem levar a pensar…

 

Crédito Pessoal Também Sobe Bastante

Se considerarmos os créditos sem uma finalidade específica, o lar, crédito consolidado e outras finalidades, assistimos a uma subida de 16.2%, cifrando-se o crédito concedido em €180 milhões sensivelmente.

 

Cartões De Crédito Voltam A Aumentar

As linhas de crédito sem garantias, como sendo a utilização de cartões de crédito ou descobertos bancários registaram uma subida de 23.8% para €86.8 milhões. Estas linhas são as principais causadoras de problemas financeiros nas famílias portuguesas e que levam à necessidade de consolidação de créditos ou mesmo de renegociação de prestações.

 

O crédito quando bem utilizado é uma ótima ferramenta de gestão do dinheiro e das finanças pessoais. No entanto, a evolução recente só nos pode deixar preocupados. Estamos a endividar-nos com recurso a créditos perigosos e com elevadas taxas de juro. Pense sempre se precisa do crédito e como poderá pagá-lo. Se não tiver a certeza das respostas fuja do crédito!

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D